BTTFOZCOA

BTTFOZCOA

BTTFOZCOA

quarta-feira, 28 de maio de 2014

8ª Maratona de BTT MK MAQUINAS (Tábua)

25/05/2014 Dia tão esperado para a 8ª Maratona de BTT MKMAQUINAS em Tábua, com a presença de Carlos Gabriel, Carlos Mata e Toni Nevado e mais 1100 betetitas de todos os quantos de Portugal. Cerca das 8h00 já estávamos em Tábua a preparamos para um dos melhores btts a nível nacional com 3 saídas diferentes box 1 (9h15) box 2 (9h30) Mata e Gabriel e box 3 (9h40) Nevado.



Partida a horas iniciamos o que viria a ser um puro dia de btt  primeiros km até ao 1º Abastecimento com Rancho Folclórico e umas febras assadas e começa então uma serie de single tracks do outro mundo pois não há palavras o que MK MAQUINAS fez por ali é de lhe tirar o chapéu o mais conhecido certamente será o single track dos Gaios com uma extensão de 4km passando por ribeiros e pontes que nunca mais acabam e o publico alias acompanhantes  foram levados para esse trilho para ver passar os betetistas simplesmente fantástico
O Carlos Mata ainda teve um percalço no trilho do gaios mas nada de grave trouxe uma medalha como compensação.
Um dia bem passado pois com muita adrenalina a mistura e damos os parabéns ao MK MAQUINAS pelos trilhos que nos propuseram fazer para o ano estamos lá de certeza caso consigamos fazer a inscrição a tempo, até 31/05/2015.
Carlos Mata não acabou a maratona pois ao km 53 teve uma avaria na bicicleta que não deu para resolver. 
Tempos

Meia Maratona
#
Dorsal
Nome
Categoria


Tempo


181
457
Carlos GABRIEL
Masculino


03:05:47.91



Maratona
#
Dorsal
Nome
Categoria


Tempo


264
1225
Toni NEVADO
Masculino


04:16:32.42






Video http://youtu.be/CPzMH242PN8





segunda-feira, 19 de maio de 2014

Encosta do Douro

Domingo foi mais uma volta daquelas que não vamos esquecer pois o nível de dificuldade e resistência levada ao extremo por alguns.
Saida as 7h00 de Foz Côa em direcção pocinho para transpor a margem Direita que nos levaria a 1ª picada em direcção ao cruzamento do Peredo do Castelhanos.
Depois de Urros 2ª picada pela meia encosta até ao marco geodésico da Cumeada  uma vista do outro mundo e onde teve um furo o Bruno Veiga.
Ao fundo Vila Nova de Foz Côa

Depois de tanta subida eis que lá vem a descida até ao douro pela canada da Pipa 5km rolantes junto ao douro até chegar a Barca D`Alva onde fizemos um reforço no Cepa Torta e Toni Nevado a reparar o seu furo.
Saída da Barca onde nos fizemos ao estradão que leva até a Nossa Senhora do Campo e já do lado Esquerdo do Douro.



 Aqui Senhora do Campo

A Partir daqui foi feito em alcatrão pois já estava a ficar tarde para o almoço mas ainda antes de subir do Côa para Foz Côa uma paragem estratégica no Orgal para um Reforço oferecido por Sara Monteiro que nos deu mais forças para ultima subida do dia.



Aqui fica um video da volta 




Dados da Volta




quinta-feira, 8 de maio de 2014

De Vila Nova de Foz Côa a Santiago de Compostela

  • Dia 1 de Maio e ainda com um sol tímido no horizonte, seis nativos, amantes da aventura, do desporto, da natureza, mas essencialmente do ciclismo, juntaram-se e organizaram-se para percorrer mais de 300km em 48 horas. Os amigos Carlos Mata, Válter Luís, Manuel Anjos, Miguel Paixão, António Nevado e Carlos Gabriel iniciaram-se nos seus prepósitos junto da Igreja Matriz da Cidade, alusiva à Nossa Senhora do Pranto, para que, bafejados pela inspiração divina, as suas capacidades passassem além da “taprobana”. 
  • A primeira etapa, com destino traçado e objectivamente definida, levou estes 6 ciclistas até terras do rei D. Carlos, com passagem em Vila Flor, Mirandela (reforço alimentar), Valpaços, Chaves (almoço), Verin e Xinzo de Limia, local que serviu de “guarida” aos desportistas para restabelecer forças para o segundo dia. Nesta primeira etapa realizaram-se 170km fisicamente muito desgastantes, pois a partir de Valpaços, embora com bom tempo, o vento tornou-se num “inimigo” frontal, aliando a isso as variações de altitude, com uma última subida de 848 metros, o alto das Estibadas, com zonas a atingir os 15%, situação apenas minimizada pelas belíssimas paisagens da região que regalavam o espirito. 
  • A chegada à cidade espanhola de Xinzo de Limia aconteceu pelas 18 horas locais.
  • Segundo dia, segunda etapa e depois de uma reconfortante noite a coincidir com o segundo dia de Maio, saiu-se de Xinzo de Limia pelas 08h30 hora espanhola com passagem Allariz, Taboadela, Ourense (reforço alimentar), Dozón, Lalín(almoço), Silleda, Bandeira, Ponte de Ulla, Pinêiro e, finalmente, o destino final, Santiago de Compostela. Foram 146km pedalados intensivamente, com uma subida entre Ourense e Dozón digna de registo com mais de 35km e novamente com o vento de frente, contudo mostrando-se mais ameno e solidário com os Fozcoenses, baixando significativamente a intensidade. A chegada à Cidade de Santiago de Compostela e antes de rolar pelas artérias desta mítica comunidade Galega, tempo para prestar uma sentida homenagem às vítimas da fatídica tragédia do acidente de comboio de 24 de Julho de 2013, local de fácil reconhecimento, com marcas das inúmeras homenagens prestadas um pouco por todo mundo,

    bem visíveis nas várias passagens superiores. Finalmente e pelas 16 horas e 30 minutos, chegada a Praça do Obradoiro,
    lendário largo situado no coração de Santiago e destino obrigatório dos milhares de peregrinos. Este local, escolhido propositadamente, foi, apelidado dessa forma, como homenagem aos pedreiros que construíram a emblemática Catedral de forma dura e esforçada, transmitindo dessa forma toda a satisfação e emoção que envolvia os 6 “Ciclo peregrinos”. No dia 3 Maio e depois de uma noite em Santiago, as visitas da praxe, com passagens pela oficina do peregrino para levantar a Compostela,
    assistir à missa na catedral, pelo túmulo do apóstolo e um abraço à estátua que o representa. Obviamente que este feito jamais podia ser realizado sem o apoio de algumas instituições e anónimos, daí o nosso especial agradecimento ao Município de Foz Côa, Intermarche de Foz Côa, Mário Salgado, Rui Vale e um especial agradecimento a JOSÉ CARLOS LUCAS GONÇALVES.